Prevenindo Diarreia do Viajante – Probióticos para Viajar

Escrito por Andy Mobbs
Revisado por Kimberly Langdon
Imagem de destaque - Tomar probióticos ao viajar para destinos exóticos

A diarreia do viajante quando viaja para o exterior é algo comum com 12 milhões de casos reportados anualmente. Se viajar para algumas partes da África, América Latina, Médio Oriente e Sudeste Asiático, as taxas de incidência de problemas gastroentestinais nos turistas podem atingir os 50% ou mais! (1-2). Felizmente, para a maioria de nós, não é demasiado grave. No entanto, é desagradável e pode potencialmente arruinar a sua viagem.

No entanto, o consumo de probióticos de alta qualidade pode fortalecer os nossos intestinos, e entendermos o que tomar para a diarreia antes de partirmos à aventura, pode significativamente reduzir as chances de apanhar algo desagradável e maximizar o nosso tempo fora de casa, bem como o dinheiro gasto.

O que é a Diarreia do Viajante?

A diarreia do viajante ou “DV” é causada pelo contato com alimentos contaminados com fezes. Isto é, cocó humano em linguagem simples – não é muito agradável. Infelizmente, acontece, e os locais mais prováveis de contaminação tendem a ser a ingestão de alimentos de vendedores ambulantes, mercados e pequenos restaurantes (3).

Normalmente, há um período de incubação de 2 a 3 dias, pelo que demora cerca de 2 a 3 dias desde a ingestão do alimento contaminado até ao aparecimento dos sintomas, que vão desde cólicas estomacais e náuseas a vómitos, diarreia aquosa, dores musculares e febre. Normalmente, os sintomas terminam em poucos dias, mas cerca de 15% dos casos podem durar entre uma semana e um mês.

probióticos para diarreia

Prevenindo a Diarreia do Viajante

O melhor método para evitar a DV é perceber onde é mais provável encontrar problemas, ou seja, vendedores ambulantes, etc., e evitar comer aí, bem como concentrar-se na higiene básica. No entanto, obviamente, este não é um método infalível e pode também impedir que uma viagem seja tão autêntica ou aventureira como poderia ser. Assim, numa tentativa de evitar a DV e tirar o máximo partido de uma viagem, os viajantes tomam frequentemente antibióticos profiláticos para prevenir qualquer infeção.

O problema é que a utilização excessiva de antibióticos está associada à resistência aos antibióticos. Além disso, o consumo de antibióticos quando não é necessário pode matar as bactérias boas que vivem no nosso intestino. Isto deixa-nos mais suscetíveis a infeções e outros problemas de saúde no futuro. Por isso, embora muitas pessoas o façam, não é uma boa ideia.

Consumo de probióticos para a diarreia do viajante

No entanto, um estudo de meta-análise de 2007 (ou seja, uma revisão geral dos estudos anteriormente realizados sobre o assunto), concluiu que a suplementação com probióticos poderia prevenir 85% dos cados de diarreia do viajante (4). No entanto, alguns fatores-chave estão relacionados com o sucesso da suplementação com probióticos para a prevenção da diarreia do viajante. Para oferecer uma boa resistência contra a DV, os probióticos têm de ser tomados em doses de, pelo menos, 10 mil milhões de UFCD (unidades formadoras de colónias). Além disso, os probióticos dessem ser mantidos durante todo o período de suscetibilidade à DV.

O estudo sugere que pode demorar um período de 6 a 8 semanas para que as bactérias do microbioma (intestino) voltem ao normal depois de uma viagem, o que significa que precisa de tomar probióticos durante 2 meses depois de regressar, por precaução! Isto não deve ser um problema, porque, na nossa opinião, deve tomar probióticos todos os dias, onde quer que esteja (se possível!). Um problema final destacado pelo estudo é que muitos probióticos necessitam de refrigeração, por isso, se estiver a viajar durante longos períodos, isso não será possível, e os probióticos provavelmente acabaram morrendo. Portanto, é necessário utilizar uma marca que não necessite de refrigeração.

Felizmente, este não é um problema com os Probióticos da Intelligent Labs visto que estes não necessitam de refrigeração (embora deve tentar mantê-los frescos). Salienta-se que cada uma das nossas cápsulas fornece 50 mil milhões de UFC, pelo que são suficientemente fortes para proporcionar uma proteção total.

Apesar disso, quando viajar, recomendamos que aumente a sua dose normal de uma cápsula por dia para 2 cápsulas por dia durante uma semana antes da viagem. Depois disso, continue a tomar 2 cápsulas por dia durante uma semana completa após o regresso. Retome a sua dose normal de uma cápsula por dia após este período. Este ritmo dar-lhe-á as melhores hipóteses de evitar quaisquer problemas durante a sua viagem.

Referências

(1) Cheng AC, Thielman NM. Update on traveler’s diarrhea. Curr Infect Dis Rep 2002;4:70–7.
(2) Hill DR. Occurrence and self-treatment of diarrhea in a large cohort of Americans traveling to developing countries. Am J Trop Med Hyg 2000;62:585–9
(3) Centers for Communicable Diseases, CDC. Travelers’ diarrhea. CDC. 1-8. 4-27-2004. Atlanta, Georgia, Centers for Communicable Diseases. The Yellow Book.
(4) Lynne V. McFarlanda. Meta-analysis of probiotics for the prevention of traveler’s diarrhea. Travel Medicine and Infectious Disease (2007) 5, 97–105.

Obtenha Desconto de 15% na Sua Primeira Compra

Coloque o seu e-mail e receba o seu cupão de 15% desconto