10 Benefícios de Meriva Fitossoma de Curcumina Que Precisa de Saber

Escrito por Angie Arriesgado
Benefícios da Meriva fitossoma de curcumina

Por dezenas de anos, a curcuma tem sido uma planta popular e uma solução para diversos tipos de problemas de saúde. Uma constipação ou tosse? Sente uma febre a vir? Problemas de estômago? Picada de insecto ou ferida infetada? Coma ou utilize curcuma para obter alívio!

É a curcumina– componente principal da curcuma – a quem devemos os poderes curativos da curcuma. O único problema é que o extrato de curcumina é muito pobremente absorvido pelo corpo. Felizmente, a fitossoma de curcumina contorna esse obstáculo, pelo que pode aproveitar os incríveis benefícios para a saúde que este componente lhe oferece!

O que é a Meriva? E a Fitossoma de Curcumina? São a mesma coisa?

Antes de navegarmos nos 10 benefícios da curcumina, provavelmente está a questionar-se sobre o que a Meriva Fitossoma de Curcumina é. Saltemos rapidamente a uma breve explicação:

Basicamente, a Meriva é um sistema de entrega de curcumina patenteado de uma empresa de biotecnologia Italiana, Indena. A Meriva foi especificamente criada para  melhorar a biodisponibilidade da curcumina ou taxas de absorção.

Em suplementos comuns (sem Meriva), o extrato de cucumina é compactado em cápsulas ou comprimidos. Este método tradicional não ajuda de forma alguma, a melhorar a taxa de biodisponibilidade da curcumina. Então, taxas muitos baixas (se é que existentes) de cucumina são realmente absorvidas e utilizadas pelo corpo.

É aqui que o sistema de entrega da Meriva, pendente de patente, entra em jogo. Após a extracção, a curcumina é então ligada a uma substância conhecida como fosfatidilcolina antes de ser embalada em cápsulas / comprimidos.

A combinação de curcumina + fosfatidilcolina é conhecida como fitossoma de curcumina.

Visto que a fosfatidilcolina é de facto, parte da membrana das nossas células, este fator ajuda o nosso corpo a ser mais receptivo na absorção da fitossoma, consequentemente ajudando a melhorar a biodisponibilidade de curcumina no geral.

De acordo com os estudos, a Meriva fitossoma de curcumina é 2900% mais absorvida do que curcumina normal (1)!

Ou seja, suplementos de curcumina normal ou não melhorados são uma perda de dinheiro. Muitíssima pouca quantidade é absorvida pelo corpo, a grande maioria irá simplesmente ser excretada do corpo. Daí a necessidade do sistema de entrega de fitossomas de curcumina muito melhorado da Meriva.

Se quiser saber mais sobre a Meriva, publicamos um guia completo sobre a Meriva curcumina aqui, por isso, veja-o também!

Fitossoma de curcumina pode melhorar a sua qualidade de vida

Como a Meriva Fitossoma de Curcumina Pode Ajudar a Melhorar a Sua Qualidade de Vida 

A suplementação com Meriva curcumina irá ajudar-lhe a obter os fantásticos benefícios da curcumina. Estes são:

1)   Curcumina é um antioxidante potente que ajuda a combater os radicais livres

Os radicais livres são um subproduto de muitos dos processos naturais do corpo incluindo do sistema imunitário e metabolismo. Mas estes radicais livres são altamente instáveis. Se deixados sem controlo, estes podem causar uma reacção chamada de ‘stress oxidativo’. Pode danificar células, ácidos gordos, proteínas, e até o seu ADN, o que pode resultar em todo o tipo de problemas de saúde.

Então, o que neutraliza estes radicais livres?

Os neutralizantes dos radicais livres chamam-se antioxidantes. A curcumina é uma delas, bem como a glutationa, vitamina A, C, e E, licopeno, beta caroteno, selênio, luteína, e manganês. Quantos mais antioxidantes tiver, melhor equipado o seu corpo estará no combate ao stress oxidativo.

Se não estiver a obter antioxidantes suficientes através da sua dieta, então a suplementação com curcumina é uma boa opção. Um estudo de 6 semanas demonstrou que os pacientes que suplementaram com curcumina beneficiam de níveis mais altos de antioxidantes no plasma do seu sangue (2). Em relação à dose,  500mg por dia é suficiente para ver alterações significativas do antioxidante no plasma (3).  

2)   É um potente anti-inflamatório que combate a inflamação crónica

A inflamação é bom em pequenas doses. É o que o corpo utiliza para para se defender de vários patogénos, infecções, doenças. No entanto, quando a inflamação persiste por longos períodos de tempo, então é uma história diferente.

A inflamação crónica é mau para a sua saúde. Isto resulta em problemas de saúde como artrite, diabetes tipo 2, cancro, doenças cardíacas, obesidade, doenças dos intestinos, doenças neurodegenerativas, e outras(4).

Felizmente, a curcumina é um anti–inflamatório natural que ajuda a combater a inflamação crónica. O nosso suplemento de Fitossoma de Curcumina Intelligent Labs de 250mg e 500g tem recebido imensas avaliações positivas de utilizadores atuais mencionando que os ajudou a reduzir os sintomas de inflamação crónica!

Isto não é surpreendente, para ser honesta. Num estudo com 100 pacientes com osteoartrite, a Meriva Fitossoma de Curcumina ajudou a reduzir a dor e rigidez, melhorando a sua distância de caminhada em 336%, e reduziu os seus níveis de proteína C-reativa (um medidor de inflamação) em 93% (5).

Pode voltar a ter um estilo de vida ativo com curcumina de curcuma

3)   Ajuda a melhorar o humor e a memória

Tem se sentido um pouco em baixo ultimamente? Experimente a Fitossoma de curcumina em vez de medicamentos antidepressivos. Um estudo feito por Kulkarni et al. demonstrou que a curcumina ajuda a aumentar os níveis das hormonas de humor, serotonina e dopamina. Além disso, também melhora Também aumenta o efeito antiimobilidade de medicamentos antidepressivos como fluoxetina (Prozac), venlafaxina e bupropiona (6).

Num estudo de 2018 publicado no American Journal of Geriatric Psychiatry, os pesquisadores foram capazes de determinar que a curcumina ajuda a melhorar a memória e atenção de voluntários de meia a idade avançada, sem demência (7).

Os voluntários receberam 90mg de curcumina duas vezes ao dia durante 18 meses. As imagens do cérebro mostraram uma redução no acúmulo de amiloide e tau (estes promovem dano cerebral e declínio cognitivo) em áreas do cérebro que controlam o humor e a memória (7).

Um estudo anterior publicado em 2017 demonstrou resultados similares. Os pacientes receberam 250mg de curcumina durante 4 meses e tiveram menos episódios de depressão e ansiedade (8).

4)   Fitossoma de curcumina promove um funcionamento saudável do cérebro

Demência raramente se apresenta em pessoas jovens, mas acontece. Entre os mais idosos, no entanto, a demência é muito mais comum, com o Alzheimer sendo a forma mais comum. Diz-se também que a inflamação crónica é uma das causas do Alzheimer (4).

Como um anti-inflamatório natural, a curcumina pode também ajudar pacientes com demência e declínio cognitivo. Isto foi descoberto num estudo Japonês que seguiu 3 pacientes com Alzheimer. Os 3 tinham severos sintomas comportamentais e psicológico, tais como irritabilidade, apatia, ansiedade e agitação. Dois dos pacientes também sofria de incontinência urinária. (9).

Os pacientes receberam 764mg de curcuma em pó por dia (ou 100mg de curcumina) durante 3 meses. No final do estudo, houve uma redução significativa dos seus sintomas comportamentais e psicológicos. Após um ano, os pacientes viviam uma vida relativamente calma, pacífica e normal.

Rapariga a estuda perto de um lago

5)   Menor risco de doenças cardiovasculares

Sabia que a doença cardíaca e derrame são as duas maiores causas de morte do mundo? De acordo com a Organização Mundial da Saúde, milhares de pessoas morrem destas duas doenças a cada ano. A curcumina não é um fito-químico mágico que pode fazer desaparecer todos os nosso problemas de saúde. No entanto, existe na verdade boa ciência por detrás dos benefícios cardiovasculares da curcumina.

Então, uma das principais causas de doenças cardiovasculares é a aterosclerose, em que as artérias ficam bloqueadas com gordura e colesterol. Isto faz com que as artérias endureçam, estreitem e restrinjam o fluxo sanguíneo para o coração.

Uma revisão sistemática de 2020 em 10 estudos descobriu que o fitossoma de curcumina pode reduzir significativamente o seguinte (10):

  • Área de lesão aterosclerótica aórtica
  • Perfis de lipídios séricos
  • Indicadores inflamatórios plasmáticos

Ao diminuir esses indicadores de aterosclerose, o risco cardiovascular também é reduzido. A dosagem de curcumina variou de acordo com o estudo, mas até 347mg / kg foi considerada segura e não tóxica (10).

Além disso, os pacientes com cirurgia de revascularização do miocárdio na Tailândia que receberam 4g de curcumina por dia apresentaram um risco muito menor de sofrer ataques cardíacos em comparação com o grupo do placebo. Os marcadores inflamatórios também foram muito mais baixos no grupo da curcumina do que no grupo do placebo (11).

6)   Ajuda a prevenir e reduzir os sintomas de Diabetes Mellitus Tipo 2

Fazer uma dieta alta em calorias e cheia de alimentos processados, gordura má e açúcar pode levar a um excesso de peso, o que aumenta o risco de diabetes tipo 2. Se está a sofrer com este problema, então ficará feliz de saber que o estudo feito em pré-diabéticos demonstrou que a fitossoma de curcumina pode atrasar o desenvolvimento de diabetes tipo 2 (5).  

Então, 240 pacientes receberam curcumina e placebo durante 9 meses. Nenhuma pessoa no grupo de curcumina foi diagnosticado com diabetes! Mas infelizmente, 16% do grupo placebo acabou com diabetes. O grupo de curcumina demonstrou uma pequena redução no peso e circunferência da cintura, bem como uma melhoria da função das células beta (são células que produzem insulina) (5).

Num outro estudo, deste vez em diabetes tipo 2, demonstrou que a curcumina resultou em melhorias na sensibilidade à insulina, menor nível de triglicerídeos e gordura visceral, e uma cintura mais fina. Tudo isso aponta para um menor risco de arteriosclerose e ataque cardíaco iminente (12).

suplemento de curcumina pode desacelerar os efeitos do envelhecimento

7)   Retarda os efeitos do envelhecimento 

Surpreendido? Bem, não deveria estar. Já sabe que a curcumina é um poderoso antioxidante que pode combater os radicais livres. Obviamente, o envelhecimento é inevitável e engolir antioxidantes não vai impedi-lo. Mas a boa notícia é que o envelhecimento – e os seus efeitos – pode ser retardado.

Os radicais livres são gerados por muitos fatores, tanto intrínsecos quanto extrínsecos. Já cobrimos os fatores intrínsecos do benefício nº 1. Para fatores extrínsecos, os radicais livres são gerados pela exposição aos raios ultravioleta do sol, fumaça, poluição, stress e semelhantes. Tudo isso pode acelerar o processo de envelhecimento e fazer com que pareça mais velho do que a sua idade (13).

Como um poderoso antioxidante, a curcumina pode reverter os efeitos destes radicais livres e consequentemente, retardar os efeitos do envelhecimento.

8)   Curcumina é um poderoso analgésico e alivia a dor

Anteriormente, aprendeu que a Meriva Fitossoma de curcumina reduz a dor e rigidez em pacientes com osteoartrite. Mas e as dores normais do dia a dia?y A curcumina também pode ajudar?

A resposta é sim! 2g de Meriva (ou 400mg curcumina) por dia é comparável a 1g de analgésico acetaminophen (paracetamol). Ambos são bem tolerados pelo estômago(14).

Mas apesar do paracetamol ser uma medicamento relativamente segura, pode causar dano nos rins e fígado se abusado, ou seja, se tomar mais do que a dose recomendada. A curcumina, por outro lado, pode ser consumida até 12g diária com uma toxicidade provável muito baixa (15).

saúde dos olhos é importante

9)   Fitossoma de curcumina ajuda a melhorar a visão e a saúde dos olhos

Escusado será dizer, que a saúde dos olhos é muito importante. Viver com problemas de visão e dos olhos não é nada divertido. Mas ao tomar fitossoma de curcumina diariamente a saúde dos seu olhos pode ser restaurada.

Foi o que aconteceu com pacientes com coriorretinopatia serosa central com visão central embaçada ou perda parcial da visão. Estes receberam 1,2 g de Meriva por dia (cerca de 240 mg de curcumina) durante 12 meses. A curcumina reduziu efetivamente a perda de visão. A grande maioria dos pacientes também apresentou melhora significativa nos seus sintomas (16).

Um estudo recente de 2019 também confirmou que a curcumina pode ser usada no tratamento de doenças oculares comuns. Isto inclui glaucoma, degeneração macular, catarata, conjuntivite, cicatrização de feridas na córnea, olho seco e muito mais (17).

10)  Combate vários tipos de cancro

Receber o diagnóstico do grande C é uma mudança de vida. Sim, a sua mortalidade estará exposta à sua frente. E sim, sentirá medo e tristeza, talvez até atordoado com a notícia. Mas está longe do fim da sua jornada.

Estudos em animais demonstraram que a curcumina pode retardar o crescimento de células cancerígenas, reduzir a massa de tumores, e desacelerar o seu progredimento (18). Isto é algo muito promissor e excelente notícias para nós humanos!

Existe um estudo de 2019 que compilou diversos estudos clínicos. Os resultados das fases iniciais são promissoras, mas ainda falta um longo caminho até que a curcumina seja anunciada como um tratamento padrão para o cancro (19). O bom de tudo isto é que a curcumina é acessível, barata e sem efeitos secundários significativos, por isso, a suplementação é algo seguro.

Além disso, uma revisão sistemática da curcumina no reforço da terapia do cancro obteve resultados interessantes. Os pesquisadores descobriram que a curcumina ajudou a reduzir os efeitos colaterais da radioterapia e quimioterapia. As taxas de sobrevivência também foram muito mais altas entre aqueles que receberam curcumina do que no grupo de placebo (20).

Conclusão

Tomar fitossoma de curcumina como parte da sua rotina saudável pode fazer maravilhas pelo seu corpo. Experimente hoje a nossa Meriva Fitossoma de Curcumina Intelligent Labs de 250mg. Ou, se preferir uma dose mais alta, espreite a nossa Fitossoma de Curcumina de 500mg. Seja qual for, partilhe connosco a sua experiência!

Referências

(1) Belcaro, Gianni et al. “Efficacy and safety of Meriva®, a curcumin-phosphatidylcholine complex, during extended administration in osteoarthritis patients.” Alternative medicine review : a journal of clinical therapeutic vol. 15,4 (2010): 337-44.

(2) Sahebkar A., Serbanc M.C., Ursoniuc S., Banach M. Effect of curcuminoids on oxidative stress: A systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. J. Funct. Foods. 2015;18:898–909. doi: 10.1016/j.jff.2015.01.005.

(3) Pungcharoenkul, Kanit, and Phensri Thongnopnua. “Effect of different curcuminoid supplement dosages on total in vivo antioxidant capacity and cholesterol levels of healthy human subjects.” Phytotherapy research : PTR vol. 25,11 (2011): 1721-6. doi:10.1002/ptr.3608

(4) Pahwa R, Goyal A, Bansal P, et al. Chronic Inflammation. [Updated 2020 Aug 10]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2020 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK493173/

(5) Chuengsamarn, Somlak et al. “Curcumin extract for prevention of type 2 diabetes.” Diabetes care vol. 35,11 (2012): 2121-7. doi:10.2337/dc12-0116

(6) Kulkarni, Shrinivas K et al. “Antidepressant activity of curcumin: involvement of serotonin and dopamine system.” Psychopharmacology vol. 201,3 (2008): 435-42. doi:10.1007/s00213-008-1300-y

(7) Small, Gary W et al. “Memory and Brain Amyloid and Tau Effects of a Bioavailable Form of Curcumin in Non-Demented Adults: A Double-Blind, Placebo-Controlled 18-Month Trial.” The American journal of geriatric psychiatry : official journal of the American Association for Geriatric Psychiatry vol. 26,3 (2018): 266-277. doi:10.1016/j.jagp.2017.10.010

(8) Lopresti, Adrian L, and Peter D Drummond. “Efficacy of curcumin, and a saffron/curcumin combination for the treatment of major depression: A randomised, double-blind, placebo-controlled study.” Journal of affective disorders vol. 207 (2017): 188-196. doi:10.1016/j.jad.2016.09.047

(9) Hishikawa, Nozomi et al. “Effects of turmeric on Alzheimer’s disease with behavioral and psychological symptoms of dementia.” Ayu vol. 33,4 (2012): 499-504. doi:10.4103/0974-8520.110524

(10) Lin, Ke et al. “Efficacy of Curcumin on Aortic Atherosclerosis: A Systematic Review and Meta-Analysis in Mouse Studies and Insights into Possible Mechanisms.” Oxidative medicine and cellular longevity vol. 2020 1520747. 9 Jan. 2020, doi:10.1155/2020/1520747

(11) Wongcharoen, Wanwarang et al. “Effects of curcuminoids on frequency of acute myocardial infarction after coronary artery bypass grafting.” The American journal of cardiology vol. 110,1 (2012): 40-4. doi:10.1016/j.amjcard.2012.02.043

(12) Chuengsamarn, Somlak et al. “Reduction of atherogenic risk in patients with type 2 diabetes by curcuminoid extract: a randomized controlled trial.” The Journal of nutritional biochemistry vol. 25,2 (2014): 144-50. doi:10.1016/j.jnutbio.2013.09.013

(13) Poljšak, Borut, and Raja Dahmane. “Free radicals and extrinsic skin aging.” Dermatology research and practice vol. 2012 (2012): 135206. doi:10.1155/2012/135206

(14) Di Pierro, Francesco et al. “Comparative evaluation of the pain-relieving properties of a lecithinized formulation of curcumin (Meriva(®)), nimesulide, and acetaminophen.” Journal of pain research vol. 6 (2013): 201-5. doi:10.2147/JPR.S42184

(15) Lao, Christopher D et al. “Dose escalation of a curcuminoid formulation.” BMC complementary and alternative medicine vol. 6 10. 17 Mar. 2006, doi:10.1186/1472-6882-6-10

(16) Mazzolani, Fabio, and Stefano Togni. “Oral administration of a curcumin-phospholipid delivery system for the treatment of central serous chorioretinopathy: a 12-month follow-up study.” Clinical ophthalmology (Auckland, N.Z.) vol. 7 (2013): 939-45. doi:10.2147/OPTH.S45820

(17) Radomska-Leśniewska, Dorota M et al. “Therapeutic potential of curcumin in eye diseases.” Central-European journal of immunology vol. 44,2 (2019): 181-189. doi:10.5114/ceji.2019.87070

(18) Panda, Abir Kumar et al. “New insights into therapeutic activity and anticancer properties of curcumin.” Journal of experimental pharmacology vol. 9 31-45. 31 Mar. 2017, doi:10.2147/JEP.S70568

(19) Willenbacher, Ella et al. “Curcumin: New Insights into an Ancient Ingredient against Cancer.” International journal of molecular sciences vol. 20,8 1808. 12 Apr. 2019, doi:10.3390/ijms20081808

(20) Mansouri, Kamran et al. “Clinical effects of curcumin in enhancing cancer therapy: A systematic review.” BMC cancer vol. 20,1 791. 24 Aug. 2020, doi:10.1186/s12885-020-07256-8

Obtenha Desconto de 15% na Sua Primeira Compra

Coloque o seu e-mail e receba o seu cupão de 15% desconto