Probióticos femininos: Como escolher os melhores probióticos para mulheres?

Escrito por Angie Arriesgado
Imagem de destaque no artigo escolha de melhor probiótico para mulheres

As diferenças reprodutivas entre homens e mulheres são um dado adquirido. Mas sabia que até os sistemas digestivos femininos são diferentes dos masculinos? Mesmo assim, todos podem beneficiar do consumo de probióticos. Estas são as bactérias “boas” que ajudam na saúde intestinal. Mas porque é que as mulheres devem escolher probióticos “femininos” em vez de probióticos “normais”? E quais são os critérios para escolher os melhores probióticos para mulheres? Continue a ler para descobrir!

Os probióticos femininos são realmente muito diferentes dos probióticos normais para adultos?

Antes de responder à pergunta, vamos definir o significado destes dois termos:

Os probióticos para mulheres contém normalmente ingredientes adicionais. Estes podem ajudar a manter a saúde geral do microbioma vaginal.

O melhor probiótico para mulheres

Por exemplo, os nossos probióticos para mulheres contêm os seguintes ingredientes:

  1. 4 estirpes de bactérias patenteadas prevenientes da Dupont Danisco
  2. 2 tipos de fibra prebiótica para servir de alimento para os probióticos
  3. D-manose em pó

Os dois primeiros ingredientes ajudam a apoiar a saúde intestinal (1). os dois últimos ajudam a manter o equilíbrio “lá abaixo”. Tanto o D-manose como sumo de arando ajudam a remover bactérias, leveduras e outros micro organismo do trato urinário (23).

Os probióticos femininos podem ser úteis para mulheres que sofrem de problemas intestinais frequentes. Além disso, aquelas que querem prevenir a candidíase, a vaginose bacteriana e outras infeções do trato urinário podem beneficiar da toma do nosso produto.

Artigo relacionado: Os melhores suplementos e produtos de bem-estar para mulheres

7 Dicas para escolher os melhores probióticos para mulheres

Aqui estão as nossas dicas para a ajudar a identificar os melhores probióticos no mercado:

1)   A qualidade das estirpes de probióticos utilizados

Por qualidade, queremos dizer estirpes patenteadas. Afinal de contas, existem milhares de estirpes probióticas por aí, muitas delas não patenteadas (4). Escolha estirpes que tenham sido estudadas pelos seus benefícios.

Uma estirpe patenteada tem 3 elementos no seu nome – o género, a espécie e o número de estirpe.

Eis um exemplo – Lactobacillus acidophilus La-14

Lactobacillus é o género. Acidophilus é a espécie. La-14 é o número da estirpe.

Para o nosso Intelligent Labs Probióticos para Mulheres utilizamos 4 estirpes patenteadas conhecidas pelos seus benefícios para os intestinos e saúde feminina.  L. acidophilus La-14®B. lactis Bl-04®B. bifidum Bb-06®, e B. longum Bl-05®.

Estas são estirpes humanas (não são do solo) conhecidas por serem resistentes aos ácidos e à bílis. Conseguem sobreviver ao ambiente intestinal agressivo e ai prosperar e reproduzir-se. A última coisa que quer é que os probióticos morram muito antes de fazerem qualquer trabalho no seu intestino. Isso seria jogar dinheiro à rua!

2)   Verifique a potência do probiótico

A potência dos probióticos é medida em unidades formadoras de colónias (CFU). CFU refere-se ao número de colónias de bactérias viáveis que se podem instalar no intestino e multiplicar-se.

O melhor probiótico feminino deve indicar bilhões de UFC no rótulo, não milhões. Cada cápsula do nosso probiótico para mulheres contém 6 bilhões de UFC. Esta é uma boa potência para o apoio diário da saúde intestinal.

Além disso, as UFC no rótulo devem durar até ao fim do prazo de validade do produto. Isto é importante porque os probióticos podem morrer com o tempo. Se o rótulo do produto indicar 6 mil milhões de UFC, então esse número deve permanecer o mesmo antes de expirar.

3)   Os melhores probióticos femininos devem conter prebióticos

Avaliação do melhor probiótico para mulheres

Muitos suplementos de probióticos têm uma validade em torno de 2 anos. Para ajudar a garantira sobrevivência até ao fim da validade, os probióticos são colocados em estado “dormente” (a dormir) quando são colocados nas cápsulas. No entanto, podem acordar em qualquer altura antes de serem ingeridos.

A adição de prebióticos (ou fibras) ajuda a garantir que, se os probióticos acordarem, têm algo para os sustentar. Isto é conhecido como sinbióticos (5).

Para o nosso Probiótico para mulheres, não incluímos apenas um tipo de prebiótico – incluímos dois tipos! Estes são o FOS e Sunfiber®. É muita fibra para as bactérias mastigarem!

4)   Ingredientes com base científicas para apoiar a saúde feminin

Muitas marcas adicionam vários ingredientes aos seus produtos, dependendo dos benefícios para a saúde que pretendem que os utilizadores usufruam. Por exemplo, para além dos probióticos, podem adicionar arando, D-manose, cereja, cidra de maçã, frutos silvestres, lavanda, etc.

Para o nosso probiótico para mulheres adicionamos uma mistura especial de arando e D-manose em pó. Estes dois ingredientes demonstraram ser eficazes na prevenção de infeções do trato urinário.

O arando em pó ajuda a remover bactérias, leveduras, fungos e outros micróbios do trato urinário (2).

D-manose é um tipo de açúcar similar à glucose. É encontrado no corpo humano e também em algumas plantas. Este ajuda a eliminar as bactérias que causam IUs (3).

5)   Probióticos preservados sem refrigeração

Um produto que pode ser conservado em prateleiras é a melhor escolha, uma vez que não necessita de refrigeração. Existe sempre a possibilidade do produto ser exposto à luz e ao calor. Infelizmente, estes fatores podem matar os probióticos. Pois estes são muito frágeis e devem ser protegidos.

Um exemplo perfeito de um produto que pode ser preservado em prateleira é o nosso probiótico para Mulheres. Utilizamos um frasco Activ-Polymer™ que inclui uma manga dessecante impenetrável. Isto ajuda significativamente a reduzir a sua exposição à humidade, ao calor e à luz.

Além disso, utilizamos ainda um dessecante Oxyfree® para absorver qualquer oxigénio. Também ajuda a remover qualquer humidade residual do interior da garrafa. Isto ajuda a reduzir os níveis de oxigénio para o,01% durante a vida útil do produto!

6)   Os melhores probióticos para mulheres utilizam cápsulas de libertação lenta

O próximo fator a procurar num probiótico feminino é o tipo de cápsulas utilizadas.

Nós utilizamos cápsulas de libertação lenta para os nossos probióticos para mulheres. Estas cápsulas protegem as bactérias boas do ácido gástrico. Também ajudam a garantir que os probióticos chegam vivos aos intestino. Além disso, são cápsulas vegetarianas!

7) Escolha um probiótico feminino testado por terceiros

É fácil para uma empresa fazer afirmações sobre o seu produto. Por isso, é boa ideia escolher produtos com certificados de testes de terceiros. Estes ajudam a corroborar e a verificar as alegações da empresa. Dito isto, o nosso certificado do Probiótico para mulheres está disponível mediante pedido.

As mulheres grávidas e a amamentar podem tomar probióticos?

Os probióticos são geralmente considerados seguros, mesmo para grávidas e mulheres a amamentar. Afinal de contas, os probióticos fazem parte do nosso sistema digestivo; são uma parte de nós (6)!

De fato, os bebés amamentados exclusivamente têm uma predominância destas bactérias boas (7). No entanto, aconselhamos que consulte o seu médico antes de tomar probióticos.

Conclusão

Para resumir, as mulheres interessadas em manter a sua saúde vaginal, urinária e intestinal devem tomar os nossos Probióticos e Prebióticos para Mulheres. O arando e D-manose oferecem-lhe definitivamente uma vantagem sobre outros produtos. Experimente-o hoje mesmo!

References

(1) Bertuccini L, Russo R, Iosi F, Superti F. Effects of Lactobacillus rhamnosus and Lactobacillus acidophilus on bacterial vaginal pathogens. Int J Immunopathol Pharmacol. 2017;30(2):163-167. doi:10.1177/0394632017697987
(2) González de Llano D, Moreno-Arribas MV, Bartolomé B. Cranberry Polyphenols and Prevention against Urinary Tract Infections: Relevant Considerations. Molecules. 2020 Aug 1;25(15):3523. doi: 10.3390/molecules25153523. PMID: 32752183; PMCID: PMC7436188.
(3) Wagenlehner F, Lorenz H, Ewald O, Gerke P. Why d-Mannose May Be as Efficient as Antibiotics in the Treatment of Acute Uncomplicated Lower Urinary Tract Infections-Preliminary Considerations and Conclusions from a Non-Interventional Study. Antibiotics (Basel). 2022 Feb 25;11(3):314. doi: 10.3390/antibiotics11030314. PMID: 35326777; PMCID: PMC8944421.
(4) Bacterial Type Strains, August 24, 2022 | Shahin Ali, PhD, and Cara Wilder, PhD, ELS
(5) Synbiotics from wikipedia, https://en.wikipedia.org/wiki/Synbiotics
(6) Thursby E, Juge N. Introduction to the human gut microbiota. Biochem J. 2017 May 16;474(11):1823-1836. doi: 10.1042/BCJ20160510. PMID: 28512250; PMCID: PMC5433529.
(7) Notarbartolo V, Giuffrè M, Montante C, Corsello G, Carta M. Composition of Human Breast Milk Microbiota and Its Role in Children’s Health. Pediatr Gastroenterol Hepatol Nutr. 2022 May;25(3):194-210. doi: 10.5223/pghn.2022.25.3.194. Epub 2022 May 9. PMID: 35611376; PMCID: PMC9110848.

Obtenha Desconto de 15% na Sua Primeira Compra

Coloque o seu e-mail e receba o seu cupão de 15% desconto